Pular para o conteúdo
Início » Bash Shell » Zsh – introdução

Zsh – introdução

Z Shell, ou simplemente zsh, é um poderoso shell interativo para consoles e terminais de sistema operacional Unix like como Linux Ubuntu, Mint, Debian dentre outros. Além de também ser uma poderosa linguagem de script. Muitos dos recursos úteis do bash, ksh e tcsh foram incorporados ao zsh; e muitos recursos extras aos originais foram adicionados.

Neste artigo demonstro alguns dos recursos exclusivos do zsh. O ideal para a leitura deste documento ou série de tutoriais, é possuir conhecimento básico dos shells padrão do UNIX; a intenção é mostrar a um leitor já familiarizado com um dos outros principais shells o que torna o zsh melhor ou mais poderoso.

Este artigo está em construção – siga-me nas redes sociais para receber informações sobre seu avanço

O que é Zsh

Zsh é um interpretador de comandos UNIX (shell) utilizável como um shell de login interativo e como um processador de comandos de script de shell. Dos shells padrão, o zsh se assemelha mais ao ksh, mas inclui muitos aprimoramentos. Ele não oferece compatibilidade com POSIX ou outros shells em seu modo de operação padrão.

Consulte a seção de compatibilidade do manual oficial.

Zsh foi originalmente escrito por Paul Falstad. Agora é mantido pelos membros da lista de discussão [email protected]. O desenvolvimento é atualmente coordenado por Peter Stephenson [email protected]. O coordenador pode ser contatado em [email protected], mas assuntos relacionados ao código geralmente devem ir para a lista de discussão.

É um shell, porque envolve os comandos que você usa, mas é um shell particularmente poderoso — e é gratuito sob manutenção regular — com muitos recursos interativos permitindo que você faça o máximo de trabalho com o mínimo de esforço.

O básico

O mais básico: você deve ter acesso a um sistema UNIX like, como Linux Ubuntu, Mint, Debian e seus derivados. No Windows você pode usar instalando o Cygwin, que fornece um ambiente semelhante ao UNIX para programas — dada a fraqueza do interpretador de comandos padrão do Windows, isso é uma boa coisa a se fazer.

No momento não sei dizer se o Zsh funcionará no WSL.

Existem ports de versões mais antigas do zsh para Windows que rodam nativamente, ou seja, sem um ambiente UNIX, embora tenham um comportamento ligeiramente diferente em alguns aspectos. Particularmente eu não indicaria o uso destes ports.

É necessário conhecimento básico de UNIX e Linux; entender como o sistema de arquivos funciona, ou seja, o que /home/users/pws/.zshrc e ../file significam, e alguns comandos básicos, por exemplo ls.

1 comentário em “Zsh – introdução”

  1. Resposta: Laradock, instalação e configuração - MAZER.DEV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BRPortuguese
%d blogueiros gostam disto: